Autor: Yanne Caroline Amaral Kohagura

Título: Atuação dos Agentes Comunitários de Saúde frente à pandemia da covid-19: percepções e enfrentamentos.

KOHAGURA, Y. C. A. Atuação dos Agentes Comunitários de Saúde frente à pandemia da covid-19: percepções e enfrentamentos. 2022. 38. Trabalho de Conclusão de Residência – Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família SESAU/FIOCRUZ. Campo Grande/MS, 2022.

Introdução: a Atenção Primária à Saúde (APS) no Brasil pode ser definida como o primeiro nível de atenção em saúde e a principal porta de entrada do Sistema Único de Saúde (SUS), executada predominantemente por meio da Estratégia Saúde da Família (ESF). Por sua relação estreita com o território, os Agentes Comunitários de Saúde são os profissionais mais capacitados para fazer a ponte do cuidado entre a APS e os usuários de saúde. Dada a situação epidemiológica no Brasil com a pandemia da covid-19, são necessárias novas abordagens e mudanças nos fluxos de trabalho dentro da APS para a continuidade do cuidado e prestação dos serviços. Objetivos: o estudo analisou a percepção dos Agentes Comunitários de Saúde a respeito de suas atribuições dentro da Equipe de Saúde da Família no atual contexto da pandemia da covid-19. Metodologia: estudo descritivo com abordagem qualitativa, realizado por meio de entrevista. Resultados e Discussão: os resultados foram separados como categorias por afinidade entre os dados e colocados em quadros, sendo elas atribuições e competências, vínculo, cuidado ampliado e medo. Todas apresentaram pontos de discussão relevantes para os processos de trabalho do ACS. Considerações finais: a dimensão em que se encontra o atual cenário epidemiológico demanda reestruturação e reorganização do processo de trabalho, a necessidade de atividades educativas, educação permanente com as equipes, melhores condições de trabalho e apoio psicológico aos trabalhadores da saúde.

Palavras-chave: Agentes Comunitários de Saúde. Atenção Primária à Saúde. Covid-19.