Autor: Suellen Larissa Silva Parrella

Título: Uso de Medicamentos Potencialmente Inapropriados para Idosos em Unidades de Saúde da Família.

PARRELA, Suellen. Uso de Medicamentos Potencialmente Inapropriados para Idosos em Unidades de Saúde da Família. 2022. 37. Trabalho de Conclusão de Residência – Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família SESAU/FIOCRUZ. Campo Grande/MS, 2022.

O envelhecimento populacional ocorre em escala global e eleva a incidência de doenças crônicas e a demanda por serviços de saúde e medicamentos. O uso de medicamento potencialmente inapropriados (MPI) em idosos é definido como qualquer medicamento cujos riscos são maiores que os benefícios. O objetivo desse estudo foi a identificação de MPI nas prescrições de idosos usuários da APS segundo os critérios de Beers-Fick. Tratou-se de um estudo transversal e quantitativo, cuja coleta de dados foi realizada em unidades de saúde da família de Campo Grande, MS, no período de março a dezembro de 2021. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, de acordo com o parecer 4.211.316. Participaram deste estudo 97 idosos com idade média de 69,2 (±7,48) anos, sendo a maioria (69,0%, n= 67) do sexo feminino, branco (47,5%), sedentários (64,9%), não fumantes (72,2%). Quarenta e sete (48,5%) idosos estavam submetidos à polifarmácia e oitenta (82,5%) estavam em uso de pelo menos um MPI. Os MPI mais comumente prescritos foram Hidroclorotiazida (n=38, 39,1%), ácido acetilsalicílico (n=24, 24,7%), Glibenclamida (n= 16, 16,4%). Os resultados deste estudo evidenciaram alta frequência de prescrição de MPI e polifarmácia. Sugere-se que o farmacêutico clínico possa contribuir para a otimização da farmacoterapia na pessoa idosa, podendo se tornar uma estratégia para melhorar o padrão de prescrição de medicamentos, baseado em critérios explícitos.

Palavras-chave: Assistência Farmacêutica. Lista de Medicamentos Potencialmente Inapropriados. Idosos.